Bem-vindo ao meu atelier virtual

Onde arte e natureza se misturam

João do Sertão

Desenhos: © by Ricardo Starling

“Resumo da Ópera…”

João do Sertão é uma ópera rock contextualizada no cenário “Sertão-Cerrado” e que homenageia, no mesmo personagem, o retirante e a pessoa em situação de vulnerabilidade social.

A ideia deste trabalho começou quando compus a música “João do Sertão”, em 2006. A partir dela, visualizei e decidi continuar a escrever a história, que, após o registro na Biblioteca Nacional, ficou guardada por vários anos – até 2020, quando então resolvi gravá-la durante a pandemia.

Nessa mistura, as músicas retratam a natureza, a juventude, a esperança, a vida adulta, o amor, a fé, a seca, o movimento de deslocamento, a desigualdade, a miséria, a crítica social, a saudade, a retidão de caráter e o senso de justiça, em que pese a situação de extrema pobreza do protagonista.

A narrativa é composta por 10 músicas (sendo 7 com letra e 3 instrumentais), acompanhadas de arranjos que variam do popular ao orquestral, e em diversos ritmos e estilos musicais, tais como baião, mpb, rock, erudito.

Sobre

Ricardo Starling é um artista e compositor musical brasileiro, natural de Brasília/DF.

Suas principais influências são: rock, reggae, blues, mpb, erudito, fusion.

Autodidata na música, seu primeiro contato com o violão ocorreu aos 7 anos de idade.

No ano 2020, lançou dois álbuns de sua autoria: [1] “Hypnosis” e [2] “João do Sertão” (uma ópera-rock, dentre as quais se encontram as músicas Uma Flor – sucesso nas rádios brasileiras Xingu FM/PA, Princesa Web Rádio/GO e Mutante Rádio/SP, e também na rádio Telefonia da Amadora/Portugal -, e a música Baião de Dois – que, após ter sido selecionada como semifinalista do Festival da Rádio Nacional/2021, estreou em 10 rádios, sendo 8 do Brasil, 1 de Portugal e 1 de Cabo Verde/África).

Participou de três finais de festivais em Brasília/DF e ganhou o prêmio de Júri Popular no Festival da Rádio Nacional FM, no ano de 2012.

Boa tarde, Ricardo. Seu trabalho é muito bom. Por favor, envie um link onde eu possa baixar suas canções.

Regis Tadeu (crítico musical)

Esse cara é muuuito bom…”

Agnes Melo

Linda Música,…de uma pureza sem par,…voz suave e cheia de sentimento,…SHOW DE AZULLLLLLLLLLLLL,…”

Kátia chaibub

Tenho uma demo antiga de João do Sertão. Está na minha playlist até hoje.”

lucas silva

Música instrumental que me transporta pra dentro de um filme”.

carlos eduardo

Tucano Som

Tucano Som é o meu homestudio. Aqui, exploro minhas ideias em contato direto com a natureza.

Antigamente, ao gravar sons e instrumentos acústicos, retirava todos os “vazamentos” dos cantos dos pássaros captados pelo microfone.

Explico.

Os microfones utilizados em um estúdio de gravação musical são hipersensíveis e captam qualquer som produzido no ambiente.

Se tais microfones captam até mesmo cruzadas de pernas, respiração e movimentos peristálticos do intestino/estômago (risos!), é claro que captam os nossos amigos pássaros, que nos visitam todos os dias.

Hoje eu deixo o canto dos pássaros nas minhas gravações.

E isso vocês podem conferir em diversas músicas de “João do Sertão“, a exemplo de Baião de Dois. Eu os deixei lá como um elemento a mais.

Parcerias

Ricardo Custódio

Amigo e baixista, participou das gravações e arranjos de baixo nas músicas Baião de Dois, João do Sertão, Sob o Sol do Cerrado, Tempo pra Brincar, Terra Seca e Uma Flor do álbum JOÃO DO SERTÃO.

Jorge Nassar e Lily Oliver

Ele compositor e músico, ela cantora, o casal de amigos participou do arranjo e da gravação do coral feminino na música Tempo pra Brincar do álbum JOÃO DO SERTÃO.

Blog

Baião de Dois – Brasil, Portugal e Cabo Verde

Hoje é um dia especial! Minha música Baião de Dois estreará em 10 rádios parceiras a partir de hoje (domingo, 10 de outubro de 2021) até domingo que vem. Na lista estão oito do Brasil, uma de Portugal e uma de Cabo Verde (África). Assista ao vídeo para conferir a programação. Abraços.

Sociedade dos Poetas Velhos

Flagrei-me lendo devaneiosSugados dos olhos para as veiasComo rios e seus veiosVersos cheios de rodeiosPresos como insetos nas teiasSecos como dejetos nos passeiosÉ chegada a horaEntão, não demoraVamos emboraDeixando para trásO que não satisfazO que não nos comprazA velha poesiaAquela utopiaSem graçaNem de graçaOu seria distopiaDe poetas com miopia?Fibromialgia ou achismo?E, pra piorar, com astigmatismo…Precisamos… Leia Mais “Sociedade dos Poetas Velhos”

Antropocentrismo Apocalíptico – esse texto é só para os humanos

Muitos se sentem ofendidos quando afirmo que nós humanos temos comportamentos similares aos das pragas! Dependendo do humor, digo até que SOMOS uma praga (risos). Explico. É que, por onde passamos, provocamos destruição do meio ambiente. Aliás, sob este prisma, conseguimos ser ainda piores do que as pragas, pois, biologicamente falando, as pragas buscam apenas… Leia Mais “Antropocentrismo Apocalíptico – esse texto é só para os humanos”

Eis a questão!

Fazer doações de alimentos para pessoas carentes é um ato belíssimo e estimulado por Cristo.Se eu pratico a doação, ninguém deve saber, até porque Cristo me ensinou que minha mão esquerda não deve saber o que minha mão direita fez, quando eu doar.Ele me ensinou também muitas outras coisas. Na mesma toada, Ele me disse… Leia Mais “Eis a questão!”

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.

Sobre mim

Este blog é dedicado ao meu amor pela vida, pela música e pela arte.

Olá, meu nome é Ricardo Starling.

Em tempo integral, sou artista de alma e de coração; nas horas vagas, servidor público.

Passo boa parte do tempo compondo, gravando, escrevendo, cozinhando, cuidando da horta e convivendo com a natureza.

Afinal, pra ser feliz, o homem precisa de duas coisas: comer e sonhar.

Assine o meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.