João do Sertão

Desenhos: © by Ricardo Starling

“Resumo da Ópera…”

João do Sertão é uma ópera rock contextualizada no cenário “Sertão-Cerrado” e que homenageia, no mesmo personagem, o retirante e a pessoa em situação de vulnerabilidade social.

A ideia deste trabalho começou quando compus a música “João do Sertão”, em 2006. A partir dela, visualizei e decidi continuar a escrever a história, que, após o registro na Biblioteca Nacional, ficou guardada por vários anos – até 2020, quando então resolvi gravá-la durante a pandemia.

Nessa mistura, as músicas retratam a natureza, a juventude, a esperança, a vida adulta, o amor, a fé, a seca, o movimento de deslocamento, a desigualdade, a miséria, a crítica social, a saudade, a retidão de caráter e o senso de justiça, em que pese a situação de extrema pobreza do protagonista.

A narrativa é composta por 10 músicas (sendo 7 com letra e 3 instrumentais), acompanhadas de arranjos que variam do popular ao orquestral, e em diversos ritmos e estilos musicais, tais como baião, mpb, rock, erudito.